Zé Pilintra - Punhal de Aço




De terno branco, seu punhal de aço puro
O seu ponto é seguro
Quando vem pra trabalhar
Segura o nego, que esse nego é zé pilintra
Na descida do morro ele vem trabalhar

De terno branco, seu punhal de aço puro
O seu ponto é seguro
Quando vem pra trabalhar
Segura o nego, que esse nego é zé pilintra
Na descida do morro ele vem trabalhar

Zé Pelintra - Seu Doutor




Seu doutor, seu doutor
bravo senhor
Zé Pilintra chegou
bravo senhor
com os poderes de Deus
bravo senhor
Zé Pilintra é ele
bravo senhor
Na rua da Macacheira
7 pembas se fechou
com a fumaça contraria 
que Zé Pilintra mandou
Seu  doutor...
Tava um cego dormindo
um aleijado sentado
quem mexer com Zé Pilintra 
ou ta doido 
ou ta danado

Seu Zé Pelintra quando vem




Seu Zé Pelintra quando vem, ele trás sua magia, 
para saldar todos seus filhos e retirar feitiçaria.
Pisa na Aruanda Zé Pelintra eu quero ver.

Malandra - Maria da Beira do Cais


Noite linda, noite de lua cheia
as estrelas me guiam moça, na juremeira.
Ela é bonita, protetora das mulheres
trabalhou no cás,no pesado sim senhor
eu te pedi uma flor, ela me deu um jardim
jogou fagulhas de luz nos meus caminhos até agora,
esqueci de perguntar nas estradas da vida
como posso lhe chamar hô moça
qual é o seu nome na beira do cais sou maria homem
moça qual é o seu nome na beira do cais sou maria homem.




Seu Zé Pelintra, não teve pai




Seu Zé Pilintra não teve pai,

Seu Zé Pilintra não teve mãe

Ele foi criado por Ogum Beira Mar

Na fé de Zambi e de todos os Orixás

Quando Vem lá da Lagoa




Oh Zé quando vem lá da lagoa
Toma cuidado com o balanço da canoa.
[refrão]
Oh zé faça tudo que quiser
Só não maltrate o coração desta mulher
[/refrão]

Eu vi seu Zé Pilintra




EU VI SEU ZÉ PILINTRA
FALANDO COM A SETE SAIAS
MOÇA BONITA E VALENTE
MULHER QUE TANTO TRABALHA
AH IA IA
EU VI SEU ZÉ PILINTRA [2X]

Malandra Maria navalha - Cuidado, cuidado Seu Zé




Cuidado,cuidado Seu Zé,não mexa com essa mulher
Cuidado,cuidado Seu Zé,não mexa com essa mulher
Se vc pisar devagarinho,ela abre seu caminho,ela abre seu caminho,mais se vc debochar Maria Navalha bota pra quebrar,mais se vc debochar Maria Navalha bota pra quebrar.
Cuidado,cuidado Seu Zé,não mexa com essa mulher
Cuidado,cuidado Seu Zé,não mexa com essa mulher
Se vc pisar devagarinho,ela abre seu caminho,ela abre seu caminho,mais se vc debochar Maria Navalha bota pra quebrar,mais se vc debochar Maria Navalha bota pra quebrar.
Cuidado,cuidado Seu Zé,não mexa com essa mulher
Cuidado,cuidado Seu Zé,não mexa com essa mulher
Se vc pisar devagarinho,ela abre seu caminho,ela abre seu caminho,mais se vc debochar Maria Navalha bota pra quebrar,mais se vc debochar Maria Navalha bota pra quebrar.
Ela é Malandra,malandrinha lá do cais quero ver você fazer o que a Navalha faz.
Ela é Malandra,malandrinha lá do cais quero ver você fazer o que a Navalha faz.
Ela é Malandra,malandrinha lá do cais quero ver você fazer o que a Navalha faz.
Ela é Malandra,malandrinha lá do cais quero ver você fazer o que a Navalha faz

Ele é malandro um ser trabalhador




ELE É MALANDRO
UM SER TRABALHADOR
ELE É MALANDRO
UM SER TRABALHADOR
TEM UM CHAPÉU DE PANAMA
UM TERNO BRANCO
E UM ANEL DE DOUTOR [2X]
TEM O SEU NOME NA HISTORIA
COM TANTAS VITÓRIAS
QUE O PAI DETERMINOU
FAZER O BEM
SEM OLHAR A QUEM
SE VOCÊ ESTÁ PERDIDO
ELE VAI TE ENSINAR O CAMINHO DO BEM [2X]

O morro de Santa Teresa




o morro de Santa Teresa esta de luto 
porque Zé Pelintra morreu
ele choraba por uma mulher
ele choraba por uma mulher
choraba por uma mulher que nao lo amaba

Vocês estão vendo aquela casa pequenina




VOCÊS ESTÃO VENDO AQUELA CASA PEQUENINA
LÁ NO ALTO DA COLINA, QUE EU MANDEI FAZER [2X]
É LÁ QUE MALANDRO MORA
OTÁRIO NÃO TEM MORADIA
ou
É LÁ QUE MALANDRO
VAI MORRER

Malandrinho da Estrada




Eu andava triste pela estrada
eu acompanhava uma voz a me guiar,
continuei andando parei na encruzilhada,
eu então senti aquela voz a me deixar.
Era meia noite e o galo contava derrepente veio uma gargalhada pelo ar, em um piscar de olhos eu não acreditava, estava na minha frente MALANDRINHO DA ESTRADA.

♫ Sambou, Sambou Malandrinho sambou 

Amigo Zé Pilintra




Lá na morro era rei e na lapa respeitado 
Hoje numa linda Umbanda Zé Pilintra é louvado 
Só queria malandragem vivia na Boemia 
Era o rei do carteado toda noite e de dia 
é meu amigo .... Meu amigo Zé pilintra me Livra de todo o mal 
amigo como esse nunca vi não tem igual ..... é meu amigo ..... meu amigo Zé pilintra me livra de todo o mal amigo como esse nunca vi não tem igual.... Sou grato por tudo que faz em nossa Umbanda querida .. vim aqui agradecer por olhar a minha vida

Loja DVDs de Orixás



DVDs de Orixás  nasceu com o intuito de fornecer aos seus clientes produtos de altíssima qualidade com preços acessíveis. A satisfação dos nossos clientes é a nossa missão. Trabalhamos com diversificado estoque de CDs, DVDs e Apostilas. 

Acesse a loja

Risca Ponto




Dim, dim, dim, dim,
Dim, dim, dim, dim,.....
Risca ponto.....
Dim, dim, dim, dim,.....
Firma ponto
Pulando cruzado no meio do terreiro chegou
Ogun da Bahia, do congo e da lei de nagô
Chegou Zé Pilintra que veio do lado de lá
Fumando e bebendo e gritando sarava
Saravá oh, oh sarava (menino vem)
Saravá oh, oh sarava (vem no congá)

Malandro Miguel


Sua Morada




Seu Zé Pilintra, onde é que o senhor mora
Seu Zé Pilintra, onde é sua morada
Eu não posso lhe dizer
Porque você não vai compreender...ê..ê
Eu nasci no Juremá
Minha morada é bem pertinho de Oxalá

Cadê Seu Zé Pilintra




Cadê seu Zé Pelintra de chapéu
Branco na mão de gravata encarnada     
Mandando socar Pilão  - bis

Malandro é malandro mesmo - Bezerra da Silva




Malandro é malandro mesmo
Malandro é malandro mesmo
Malandro é malandro mesmo
E o otário é otario mesmo

O malandro de primeira
Sempre foi considerado
Em qualquer bocada que ele chega
Ele é muito bem chegado
E quando tá caído não reclama
Sofre calado e não chora
Não bota culpa em ninguém 
E nem joga conversa fora

Quem fala mal do maladro
Só pode ser por ciúme ou despeito
Malandro é um cara bacana
Homem de moral e de respeito
O defeito do malandro
É gostar de dinheiro, amizade e mulher
Malandro tem cabeça feita
Malandro sabe o que quer

Quando o bom malandro é rife
Comanda bonito a sua transação
Não faz covardia com os trabalhadores
E àqueles mais pobres ele da leite e pão
Quando pinta um safado no seu morro
Assaltando operario botando pra frente
Ele mesmo arrepia o tremendo canalha
E depois enterra como indigente

Seu Zé




Seu Zé

Ele é mestre na aruanda

Saravá a sua banda

Vem chegando devagar

Quando ele chega, chega sempre sorridente

Com um cigarro entre os dentes

De branco para amenizar
O desamor que existe nessa terra

Sabe nos livrar da guerra

E sem mais quer nos levar

Não há demanda que possa lhe derrubar

Ele é cabeça feita tem um nome a zelar

Mas desaforo não aceita

Nunca se deixa levar

Ele sempre ajuda a quem nele tem fé

Saravá seu Zé

É na palma da mão e cantando com fé

Saravá seu Zé

Saravá seu Zé
Saravá seu Zé

Saravá seu Zé

Ele sempre ajuda a quem nele tem fé (fala seu Zé)

Boa noite Zé Pelintra




Boa noite Zé Pelintra, oh que noite enluarada
Tudo está se assentado Zé Pelintra é camarada

Seu Zé do Catimbó




Sou o mestre Zé Pelintra
Sou Doutor do Catimbó
Mulher tenho mais de trinta
Mas minha alma vaga só.
Pra agradar me dá cachaça
Dá cigarro pra eu fumar
Eu te livro da desgraça
Firma um ponto pra eu sambar.
Levei chumbo de espingarda
Navalhada de outro Zé
Muita paulada de guarda
Mas o que mata é a mulher.
A polícia eu despacho
Navalha foi de raspão
O chumbo acertou o braço
E a mulher o coração.
Venho lá de Aruanda
Sou boêmio, sou malandro
Se aqui houver demanda
Meu chapéu eu vou tirando

Quem me guia - Martinho da Vila




Quem me guia, quem te guia
Alumia a razão de todos nós 
O Zé, deixa estar no candeeiro
Que o terreiro está 
Iluminado pela Lua 
Pela Lua Zé, pela Lua 
Pela Lua, Seu José, pela Lua 
A estrela que borda no céu 
É que nos guia 
A alumia a razão de todos nós 
Me da o meu chapéu de palha 
Meu borná, meu samburá
Que eu quero caminhar 
Nessa longa estrada 
Prateada, Zé, perfumada 
Prateada, Seu José, perfumada
O cheiro de alecrim
Me deixou apaixonado 
Dos pirilampos sou eterno enamorado 
Enamorado, enamorado
Dos pirilampos sou eterno enamorado
Quem me guia...
O cantar da passarada
Ela guia 
A escuridão da madrugada 
Alumia 
Lá no campo a vaquejada 
Ela guia 
E toda relva verdejada 
Alumia 
E o cantar da criançada 
Ela guia e alumia 
E alumia a razão de todos nós
Quem me guia

Boa Noite pra quem é de Boa Noite




Oi boa noite pra quem é de boa noite...

Oi bom dia pra quem é de bom dia...

Oi boa noite pra quem é de boa noite...

Oi bom dia pra quem é de bom dia...

A bença meu Papai a bença! Seu Zé Pelintra é o Rei da Boêmia.

A bença meu Papai a bença! Seu Zé Pelintra é o Rei da Boêmia.

Oi boa noite pra quem é de boa noite...

Oi bom dia pra quem é de bom dia...

Oi boa noite pra quem é de boa noite...

Oi bom dia pra quem é de bom dia...

A bença meu Papai a bença! Seu Zé Pelintra é o Rei da Boêmia.

A bença meu Papai a bença! Seu Zé Pelintra é o Rei da Boêmia.

Oi boa noite pra quem é de boa noite...

Oi bom dia pra quem é de bom dia...

Oi boa noite pra quem é de boa noite...

Oi bom dia pra quem é de bom dia...

A bença meu Papai a bença! Seu Zé Pelintra é o Rei da Boêmia.

A bença meu Papai a bença! Seu Zé Pelintra é o Rei da Boêmia.

Voltei Pra Falar de Zé


Na porta da delegacia



NA PORTA DA DELEGACIA
SEU DELEGADO EU NÃO MATEI
MINHA PRETINHA [2X]
OH PRETA
PRETINHA MINHA
ELA É SAFADA, SEM VERGONHA
MAS É MINHA [2X]